PIB brasileiro do agronegócio deve crescer 3,56% em 2013, diz CNA

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013 20:01 BRST
 

11 Dez (Reuters) - O Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio deve fechar 2013 com alta de 3,56 por cento, totalizando 1 trilhão de reais e recuperando-se da queda do ano passado, quando o setor teve retração de 1,57 por cento, disse nesta quarta-feira a Confederação de Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

O desempenho será puxado principalmente pelo segmento primário, que compreende apenas a produção animal e vegetal, e pela recuperação das agroindústrias, estimou a entidade.

No início de dezembro a CNA estimou que o PIB do setor agropecuário fechará o ano com crescimento de 6,5 por cento, apesar da queda de 3,5 por cento no terceiro trimestre ante o trimestre anterior.

"Foi um ano bastante positivo em termos de produção. Os preços permitiram bons ganhos, principalmente da porteira para dentro(segmento primário)", disse a presidente da CNA, senadora Kátia Abreu, em nota.

O agronegócio, incluindo a produção das fazendas e das empresas relacionadas ao setor, deve ampliar sua participação no PIB brasileiro de 22,51 por cento em 2012 para 22,8 por cento este ano.

Segundo a entidade, um dos destaques do ano foi a pecuária, com crescimento expressivo de produção e valorização dos preços.

"Não houve apenas aumento do consumo. As exportações cresceram e tivemos também aumento expressivo dos preços da carne bovina e de aves", disse Kátia Abreu.

Nesta quarta-feira o IBGE informou que os abates de bovinos e aves cresceram no Brasil no terceiro trimestre deste ano, atingindo marcas recordes para o período, em meio à forte demanda externa e à manutenção das compras internas.

As exportações do agronegócio devem superar os 100 bilhões de dólares em 2013, expansão de 5,1 por cento em relação a 2012, disse a CNA.

(Por Gustavo Bonato, de São Paulo)