Bolsas nos EUA fecham em queda por movimento de realização de lucros

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013 20:22 BRST
 

Por Rodrigo Campos

NOVA YORK, 11 Dez (Reuters) - As ações dos Estados Unidos registraram a maior queda em um mês nesta quarta-feira, com operadores embolsando ganhos recentes após um acordo orçamentário em Washington remover uma das razões de curto prazo para que o Federal Reserve, banco central do país, dê continuidade ao atual ritmo de estímulos econômicos.

O índice Dow Jones recuou 0,81 por cento, a 15.843 pontos. O índice Standard & Poor's 500 teve desvalorização de 1,13 por cento, a 1.782 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq caiu 1,40 por cento, para encerrar a 4.003 pontos.

Foi a maior queda diária para cada um dos três índices desde 7 de novembro.

Em setembro, o Fed citou como um dos motivos para manter o ritmo de compra de títulos a possibilidade de a economia sofrer um baque caso os parlamentares não fechassem um acordo sobre orçamento.

O acordo orçamentário bipartidário alcançado na noite de terça-feira pode dar fim a três anos de confrontos políticos e instabilidade fiscal em Washington, que culminaram em outubro na paralisação parcial do governo. A proposta pode ser votada na Câmara dos Deputados já na quinta-feira.

"Há estabilidade no lado fiscal, pelo menos no futuro imediato", disse o estrategista de mercado do Prudential Financial, Quincy Krosby.

Ela disse que é plausível que o banco central norte-americano comece a retirar o estímulo em janeiro ou março, mas "o mercado está cada vez mais fixado na ideia de que o Fed vai puxar o gatilho nesta reunião".

O último comunicado do Fed neste ano deve vir em 18 de dezembro, ao fim de uma reunião de dois dias.

O estímulo do Fed tem tido papel instrumental no rali que colocou o S&P 500 no caminho para fechar 2013 com o melhor desempenho anual em mais de uma década.