Varejo brasileiro perde força em outubro e avança 0,2%, abaixo do esperado

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013 13:56 BRST
 

Por Rodrigo Viga Gaier e Camila Moreira

RIO DE JANEIRO/SÃO PAULO, 12 Dez (Reuters) - As vendas no varejo brasileiro cresceram 0,2 por cento em outubro sobre o mês anterior, marcando o oitavo mês seguido de expansão, porém voltaram a desacelerar, ficando abaixo do esperado.

De acordo com dados divulgados nesta quinta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as vendas varejistas atingiram o menor nível desde março deste ano, quando cresceram 0,1 por cento, após aumento de 0,5 por cento em setembro na comparação mensal.

Sobre outubro de 2012, as vendas registraram crescimento de 5,3 por cento, também a oitava taxa positiva nesse tipo de comparação, de acordo com o IBGE.

A mediana das projeções de analistas ouvidos pela Reuters apontava para expansão de 0,5 por cento em outubro ante o mês anterior e avanço de 5,7 por cento na comparação anual.

"Como o crescimento da economia está aquém do esperado, o comércio tenta resistir a essa conjuntura e a tendência como um todo é de redução de ritmo", disse o economista do IBGE Reinaldo Pereira.

Na comparação mensal, cinco das oito atividades pesquisadas no varejo restrito tiveram crescimento. Os principais destaques foram Equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (3,0 por cento); Livros, jornais, revistas e papelaria (1,5 por cento); e Outros artigos de uso pessoal e doméstico (1,2 por cento).

Tiveram resultados negativos Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (-0,4 por cento); Tecidos, vestuário e calçados (-0,4 por cento); e Móveis e eletrodomésticos (-0,2 por cento).

Segundo Pereira, ainda que esteja em trajetória de desaceleração, a inflação alta prejudica o desempenho de supermercados e eletrodomésticos, em meio à valorização do dólar ante o real. "A questão cambial encareceu os preços", disse ele.   Continuação...

 
Uma mulher faz compras em uma loja no Rio de Janeiro. As vendas no varejo brasileiro cresceram 0,2 por cento em outubro sobre o mês anterior, marcando o oitavo mês seguido de expansão, porém voltaram a desacelerar, ficando abaixo do esperado. 23/10/2009 REUTERS/Ricardo Moraes