Argentina diz que UE pediu adiamento nas propostas de comércio com Mercosul

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013 13:53 BRST
 

BUENOS AIRES, 12 Dez (Reuters) - A União Europeia pediu um adiamento de um mês na troca de propostas para dar início às negociações de livre-comércio com o Mercosul, disse o governo argentino nesta quinta-feira.

Os membros do Mercosul Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai apresentariam suas propostas a Bruxelas na próxima semana. As propostas envolvem listas de importações que cada lado estaria disposto a liberalizar em negociações que levaram quase duas décadas para decolar.

"Surpreendentemente, recebemos um pedido da UE para adiar por mais um mês a apresentação das propostas", disse a repórteres o chefe de gabinete da Argentina, Jorge Capitanich, sem explicar a razão para o pedido de Bruxelas.

O Brasil espera que um acordo de livre-comércio com a UE possa ser assinado no ano que vem, 15 anos depois do começo das conversações.

Tentativas de negociar um acordo esbarraram várias vezes no acesso do Mercosul aos produtos europeus manufaturados e no acesso da UE aos produtos agrícolas do Mercosul, diante dos altos subsídios agrícolas europeus.

A Venezuela, mais recente integrante do Mercosul, não participou das negociações com a Europa.

(Reportagem de Anthony Boadle)

 
Uma bandeira da União Europeia tremula enquanto um trabalhador é visto em um edifício em reforma em Bruxelas. A União Europeia pediu um adiamento de um mês na troca de propostas para dar início às negociações de livre-comércio com o Mercosul, disse o governo argentino nesta quinta-feira. 09/12/2013 REUTERS/Francois Lenoir