Vendas no varejo sólidas dos EUA impulsionam cenário econômico

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013 14:26 BRST
 

Por Lucia Mutikani

WASHINGTON, 12 Dez (Reuters) - As vendas no varejo dos Estados Unidos tiveram um crescimento sólido em novembro, ampliando os sinais de fortalecimento da economia, o que pode deixar o Federal Reserve mais perto de reduzir o ritmo do estímulo monetário.

O cenário econômico otimista, no entanto, foi de certa forma ofuscado por outro relatório nesta quinta-feira mostrando o maior salto em um ano nos pedidos de auxílio-desemprego na última semana.

O Departamento do Comércio informou que as vendas no varejo aumentaram 0,7 por cento no mês passado, com os norte-americanos comprando automóveis e uma série de outros bens. O aumento das vendas no varejo em novembro foi o maior em cinco meses e ocorreu após uma alta de 0,6 por cento em outubro.

"Isso deve fornecer mais confiança para o Fed de que a recuperação econômica emergiu das incertezas provocadas pela política nos últimos meses essencialmente ilesa e reforça a expectativa de que a recente melhora no desempenho dos dados será sustentada", disse o economista-sênior da TD Securities, Millan Mulraine.

Economistas consultados pela Reuters estimavam que as vendas no varejo avançariam 0,6 por cento no último mês.

O chamado núcleo das vendas --que elimina automóveis, serviços de alimentos, gasolina e materiais de construção e mostra de forma melhor o componente de gastos do consumidor do Produto Interno Bruto (PIB)-- subiu 0,5 por cento, após alta de 0,7 por cento em outubro

Isso sugere que os gastos dos consumidores provavelmente irão acelerar, após uma forte desaceleração no terceiro trimestre. O Barclays elevou sua estimativa para o PIB do quarto trimestre em 0,2 ponto percentual, para uma taxa anual de 2,2 por cento, devido ao relatório de vendas no varejo.

FORMAÇÃO DE ESTOQUES CONTINUA   Continuação...