Conab reduz previsão de safra de laranja de São Paulo

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013 15:47 BRST
 

SÃO PAULO, 12 Dez (Reuters) - A estimativa de produção comercial de laranja em São Paulo, maior produtor brasileiro da fruta, foi reduzida em 9,5 por cento ante a previsão de agosto, devido principalmente a problemas climáticos, informou nesta quinta-feira a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

A produção comercial de laranja em São Paulo foi estimada em 268,6 milhões de caixas de 40,8 kg na temporada em 2013/14, contra 296,8 milhões de caixas na projeção anterior.

Já a produção de laranja em São Paulo destinada à indústria de suco foi prevista em 215,3 milhões de caixas, queda de cerca de 15 por cento na comparação com a estimativa anterior.

São Paulo concentra a grande maioria das indústrias processadoras da fruta do Brasil, o principal exportador global de suco de laranja.

A Conab citou problemas climáticos, como a falta de chuvas, em seu relatório sobre a produção, além das doenças que afetam o parque citrícola paulista, como o cancro e o greening, para explicar a queda na colheita esperada.

"O baixo rendimento da fruta está intimamente ligado ao alto índice pluviométrico ocorrido na época de maturação dos frutos", disse a Conab em nota, que acrescentou que o clima também não foi favorável no período de florada em 2012.

Além da questão climática, a baixa remuneração dos agricultores, sobretudo na safra 2012/13, "fez com que citricultores reduzissem os tratos culturais, sendo que alguns deixaram até mesmo de utilizar seus sistemas de irrigação".

A produtividade média estimada foi de 1,57 caixa de 40,8 kg por planta, o que corresponde a 578 caixas por hectare.

A Conab não forneceu dados comparativos com a safra passada.

(Por Roberto Samora)