12 de Dezembro de 2013 / às 19:10 / 4 anos atrás

Embraer diz que acordo com American Airlines não inclui recompra de jatos antigos

Funcionário trabalha na linha de montagem da Embraer, em São José dos Campos, São Paulo. A Embraer disse nesta quinta-feira que o contrato para a venda de até 150 novos aviões E175 para a American Airlines (AA) não inclui acordo de recompra de jatos antigos da frota da companhia aérea norte-americana, uma preocupação de alguns analistas pelo efeito que isso teria nas margens da empresa brasileira. 14/05/2013.Nacho Doce

Por Cesar Bianconi

SÃO PAULO, 12 Dez (Reuters) - A Embraer disse nesta quinta-feira que o contrato para a venda de até 150 novos aviões E175 para a American Airlines (AA) não inclui acordo de recompra de jatos antigos da frota da companhia aérea norte-americana, uma preocupação de alguns analistas pelo efeito que isso teria nas margens da empresa brasileira.

Importantes companhias aéreas dos Estados Unidos anunciaram, desde o fim de 2012, grandes encomendas de aeronaves na faixa de 70 lugares para substituição e renovação de suas frotas de jatos regionais menores. Mas pelo menos um desses contratos previa a recompra de aeronaves antigas da companhia aérea pela fabricante.

A Embraer anunciou nesta manhã uma encomenda firme da AA por 60 aviões E175 e opções de compra para outras 90 aeronaves do mesmo modelo.

A canadense Bombardier, principal rival da Embraer, fechou há um ano acordo para venda de até 70 aviões à Delta Air Lines, assumindo o compromisso de receber de volta 60 aviões usados de 50 passageiros que foram fabricados por ela.

Desde então, cada anúncio de venda de jatos regionais a empresas aéreas dos EUA levanta temores entre analistas em relação às contrapartidas oferecidas pelas fabricantes para assegurarem os novos contratos.

A Bombardier também recebeu nesta quinta-feira um pedido firme da AA, porém menor, envolvendo 30 aviões CRJ900, com mais 40 opções.

Antes do acordo com a AA, a Embraer fechou neste ano vendas nos EUA para Republic Airways, United Airlines e SkyWest. A assessoria de imprensa da Embraer disse que nenhum desses negócios contempla a devolução de jatos antigos para a fabricante.

O analista Stephen Trent, da Citi Research, escreveu em relatório que havia o risco de a Embraer ter concordado em recomprar aviões antigos de 50 assentos, o que envolveria custos extras para a fabricante.

DESCONTOS?

A preços de tabela, o pedido firme da AA à Embraer tem valor estimado de 2,5 bilhões de dólares, podendo superar os 6 bilhões de dólares com o exercício das opções de compra.

A equipe do banco Itaú BBA liderada pelo analista Renato Salomone estima que a encomenda firme da AA à fabricante brasileira é de 1,5 bilhão de dólares, considerando preços similares aos estimados pela casa nos últimos negócios do setor de aviação regional nos EUA.

O analista Trent, da Citi Research, também acredita em descontos expressivos. Entre outras razões, ele lembra que a AA já encomendou indiretamente 47 aviões E175 à Embraer via Republic Airways mais cedo neste ano.

Procurada, a Embraer disse que não comenta sua política de preços para clientes específicos e divulga apenas os preços de tabela de seu portfólio de produtos.

Para o banco BTG Pactual, o desconto de preço nas grandes encomendas e o aumento da relevância do E175 na composição das entregas de jatos da Embraer devem pesar sobre as margens do segmento de aviação comercial da empresa no curto prazo.

O E175 tem valor unitário inferior ao E190, de 100 passageiros e que nos últimos anos respondeu pela maioria das entregas da fabricante na aviação comercial.

O BTG Pactual recomenda a compra das ações da Embraer, enquanto Itaú BBA e Citi Research têm posição neutra.

As ações da Embraer chegaram a subir 6,3 por cento no começo do pregão na Bovespa, reagindo ao anúncio do pedido da AA, mas a alta reduziu a força na segunda metade do pregão. No fechamento preliminar, os papéis da empresa tinham alta de apenas 0,40 por cento, a 17,76 reais, enquanto o Ibovespa exibia oscilação negativa de 0,06 por cento.

Edição de Raquel Stenzel

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below