Tribunal da UE anula aprovação de batata geneticamente modificada da Basf

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013 15:15 BRST
 

BRUXELAS, 13 Dez (Reuters) - A segunda mais alta corte da Europa anulou uma decisão da Comissão Europeia que permitiria o cultivo e venda de uma batata geneticamente modificada desenvolvida pelo grupo químico alemão Basf.

O Tribunal Geral da União Europeia disse na sexta-feira que a Comissão não seguiu as normas do bloco ao aprovar a cultura da batata Amflora, que é geneticamente modificada para produzir fécula extra para uso da indústria do papel.

Apesar da Amflora não ser mais cultivada no continente-- a Basf retirou o produto em 2012, citando oposição à tecnologia--, a decisão pode gerar novas preocupações sobre o complexo e bastante criticado sistema de aprovação de culturas geneticamente modificadas pela União Europeia.

Poderia, também, atrasar uma outra decisão da Comissão sobre a aprovação do cultivo de um novo tipo de milho geneticamente modificado, desenvolvido em conjunto pela DuPont e a Dow Chemical.

"Devido ao fato da Comissão ter falhado em cumprir suas obrigações processuais, o Tribunal Geral anulou as decisões relacionadas", disse o tribunal, referindo-se à aprovação do cultivo e venda da Amflora.

Uma porta-voz da Comissão afirmou que a UE está analisando a decisão da corte.

(Reportagem de Charlie Dunmore)