Dólar cai 0,30% ante o real, em compasso de espera para o Fed

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013 18:40 BRST
 

Por Marília Carrera

SÃO PAULO, 13 Dez (Reuters) - O dólar fechou em queda ante o real nesta sexta-feira, interrompendo dois dias seguidos de alta, com investidores em compasso de espera para a reunião do Federal Reserve, banco central norte-americano, na próxima semana.

A moeda norte-americana recuou 0,30 por cento, a 2,3355 reais na venda, num pregão marcado por pequenas variações. Segundo dados da BM&F, o volume de negociação ficou em 1,1 bilhão de dólares.

"O mercado deve seguir indefinido até a semana que vem, quando se voltará para a reunião do Fomc, com alguns investidores na expectativa de redução (dos estímulos dos Estados Unidos) já este mês", afirmou o gerente de análise da XP Investimentos, Caio Sasaki.

Com a aproximação da reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) do Fed, que ocorrerá nos dias 17 e 18 deste mês, investidores especulam sobre quando o banco central dos Estados Unidos começará a reduzir seu programa de compra de ativos, que atualmente injeta 85 bilhões de dólares na economia por mês.

Apesar de a maioria dos economistas acreditar que a redução ocorrerá apenas em março, cresceram as apostas para mudança em dezembro.

No cenário doméstico, as atuações do BC brasileiro no mercado de câmbio corroboraram o viés de queda da divisa norte-americana. Nesta sexta-feira, a autoridade monetária ofertou até 1 bilhão de dólares em leilão com compromisso de recompra em 6 de março de 2014, com taxa de corte de 2,381900 reais.

À tarde, vendeu ainda a oferta integral de 20 mil swaps tradicionais --equivalentes a venda futura de dólares-- na quinta etapa da rolagem dos contratos que vencem em janeiro. Com isso, a autoridade monetária já rolou cerca de metade do lote integral que vencerá no próximo mês, equivalente a 9,93 bilhões de dólares.

Para segunda-feira, anunciou o tradicional leilão de até 10 mil swaps com vencimentos em 5 de março e 2 de junho, além de oferta de rolagem nas mesmas condições da realizada nesta sessão.

"O BC continua dando alívio ao dólar com as rações diárias, e isso ajuda a evitar aquelas fortes altas que a gente viu no passado", disse o economista-chefe da Gradual Investimentos, André Perfeito.

(Reportagem adicional de Bruno Federowski)