13 de Dezembro de 2013 / às 21:59 / em 4 anos

Usina Três Irmãos tem 19 empresas com condições de participar do leilão

SÃO PAULO, 13 Dez (Reuters) - O leilão da usina hidrelétrica Três Irmãos, previsto para o final de janeiro, tem 19 empresas com condições de participar da disputa, segundo os requisitos do governo federal, afirmou a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) nesta sexta-feira.

"Pelas condições de habilitação, 19 empresas podem participar, são as que operam usinas de mesma característica, tanto em tamanho de máquina, potência, quanto em capacidade de armazenamento de água", disse a jornalistas o presidente da Comissão Especial de Licitação da Aneel, Ivo Nazareno.

O edital da hidrelétrica, cuja concessão não foi renovada pela Cesp, tem que ser publicado até trinta dias antes do leilão para que a licitação ocorra na data prevista, em 31 de janeiro. A possibilidade de atrasar o leilão não está descartada, mas o governo ainda busca obedecer o prazo.

O governo do Estado de São Paulo, controlador da Cesp, busca concluir as negociações com o governo federal sobre a indenização a receber pelos investimentos não amortizados na usina. A Cesp diz que tem a receber cerca de 3,8 bilhões de reais, ante 1,7 bilhão oferecidos pelo governo federal.

Atualmente, a Cesp opera a hidrelétrica, recebendo apenas por esse serviço, já que a energia da usina foi distribuída em cotas no mercado regulado, atendido pelas distribuidoras.

Recentemente, uma turbina da hidrelétrica foi danificada, mas a empresa optou por não consertá-la até que o governo federal, hoje dono da usina, se posicione sobre como seria a remuneração para realizar esse reparo.

Nazareno disse nesta sexta-feira que os danos na turbina danificada serão considerados no edital de licitação.

"Esses leilões vão tratar de peculiaridades de cada uma das usinas", esclareceu Nazareno, dizendo que Três Irmãos está em excelente estado de conservação.

Já o canal Pereira Barreto e as eclusas da usina não entrarão no leilão, ou seja, não terão a transferência da responsabilidade da Cesp para o novo concessionário.

"O canal é um sistema de transporte aquaviário. Ele tem algum uso para o setor elétrico, gera algum ganho de energia... mas é prioritariamente um sistema de navegação", disse.

A ampliação da usina, com instalação de mais 3 turbinas para as quais a hidrelétrica tem espaço, também não será tratada no leilão. (Por Anna Flavia Rochas)

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below