Bolsas nos EUA fecham sessão praticamente estáveis, mas caem na semana de olho no Fed

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013 20:42 BRST
 

Por Rodrigo Campos

NOVA YORK, 13 Dez (Reuters) - As ações dos Estados Unidos fecharam praticamente estáveis nesta sexta-feira após três sessões de queda, mas registraram a pior semana em quase quatro meses por preocupações de que o Federal Reserve, banco central do país, possa sinalizar o início da redução do seu programa de estímulo na reunião da próxima semana.

O índice Dow Jones avançou 0,10 por cento, para 15.755 pontos. O índice Standard & Poor's 500 teve desvalorização de 0,01 por cento, para 1.775 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq subiu 0,06 por cento, para 4.000 pontos.

Na semana, o Dow e o S&P acumularam queda de 1,65 por cento, enquanto o Nasdaq recuou 1,52 por cento. Foi a maior queda semanal em percentagem dos índices desde agosto.

Investidores em fundos baseados nos EUA retiraram 6,51 bilhões de dólares de fundos mútuos na semana encerrada na quarta-feira, representado a maior saída semanal de recursos neste ano, mostraram na quinta-feira dados do serviço Lipper, da Thomson Reuters.

Em um sinal de otimismo, o S&P 500 fechou acima de 1.775 pontos --considerado um nível de suporte técnico. A menos de 2 por cento abaixo da máxima histórica, o recuo do S&P na semana não sinaliza pânico dos investidores, afirmaram operadores.

Investidores vêm tentando estimar o momento em que terá início a redução do estímulo monetário do banco central norte-americano, com muitos agentes do mercado apostando em um corte em março.

No entanto, dados econômicos fortes recentes levaram alguns a antecipar esse cronograma para a próxima semana.

"O foco ainda está em o que o Fed dirá na quarta-feira. Algumas pessoas accreditam que (o Fed) vai anunciar um corte, mas eu acho que teremos é mais clareza", afirmou o diretor da divisão da NYSE do O'Neil Securities, Ken Polcari.