Inadimplência do consumidor tem segundo mês de alta em novembro, diz Serasa

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013 10:20 BRST
 

16 Dez (Reuters) - A inadimplência de consumidores cresceu 1,7 por cento em novembro ante outubro, no segundo mês de crescimento consecutivo, divulgou a Serasa Experian nesta segunda-feira.

De acordo com economistas da empresa de análise de crédito, "o aumento do custo de dívidas, determinado pela sequência de elevações das taxas de juros neste ano, pode ter gerado uma dificuldade maior para os consumidores honrarem seus compromissos financeiros".

No acumulado do ano, porém, o índice registrou uma queda de 1,5 por cento, e na comparação de novembro com igual mês do ano passado houve um declínio de 10,3 por cento.

Na comparação de novembro com outubro, as dívidas não bancárias (cartões de crédito, financeiras, lojas em geral e prestadoras de serviços como telefonia e fornecimento de energia elétrica) e a inadimplência com os bancos puxaram a alta com variações positivas de 4,6 por cento e 0,9 por cento, respectivamente.

Os cheques sem fundo recuaram 8,5 por cento, enquanto que títulos protestados subiram 2,6 por cento.

O valor médio das dívidas não bancárias e títulos protestados apresentou queda de 3,9 por cento e 4,2 por cento respectivamente, no acumulado do ano comparado ao período de janeiro a novembro de 2012.

Já o valor médio dos cheques sem fundo e das dívidas bancárias tiveram alta de 8,2 por cento e 0,9 por cento.

(Por Renan Fagalde)