Clima chuvoso eleva casos de ferrugem da soja no Brasil

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013 15:55 BRST
 

Por Gustavo Bonato

SÃO PAULO, 16 Dez (Reuters) - Um dezembro mais chuvoso nas principais regiões produtoras de soja no Brasil está aumentando o número de casos de ferrugem asiática, uma doença fúngica que tem o poder de derrubar a produtividade das lavouras, obrigando os produtores a dividirem as atenções até então focadas na lagarta exótica Helicoverpa armigera, alertaram especialistas.

O número de registros até o momento nesta temporada 2013/14 é de 37, com maior incidência em Goiás e São Paulo, mas com casos também em Mato Grosso, Paraná e Minas Gerais.

A extensão atual da doença é 37 por cento maior que no mesmo momento da safra passada (2012/13) e 185 por cento maior que em 2011/12.

"Foi mais cedo que nos últimos três anos e está bem generalizado. Inclusive apareceu em áreas onde já foi feita aplicação preventiva de fungicida", disse o professor Luís Henrique Carregal, da Universidade de Rio Verde (GO), um especialista na doença.

Dados da Somar Meteorologia mostram que em algumas regiões de Mato Grosso e Goiás já choveu mais de 200 milímetros em dezembro, contra praticamente nenhuma chuva em dezembro de 2012.

"Tivemos uma grande seca em dezembro do ano passado, que suprimiu a pressão de ferrugem", disse o agrometerologista Marco Antônio dos Santos, da Somar.

A ferrugem é provocada por um fungo que se prolifera com mais facilidade em ambientes úmidos e quentes. Quando não há combate, os esporos causadores da doença passam facilmente de uma lavoura para a outra pelo ar.

O fungo, que apareceu no Brasil há cerca de dez anos, tem grande potencial de causar perdas de produtividade, com a desfolha precoce das plantas.   Continuação...