Congresso reduz previsão de PIB para 2014 e eleva estimativa de inflação em Orçamento

terça-feira, 17 de dezembro de 2013 13:34 BRST
 

BRASÍLIA, 17 Dez (Reuters) - A previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) para 2014 foi reduzida a 3,8 por cento, ante 4 por cento, no texto do Orçamento que será votado pelo Congresso Nacional nesta terça-feira, enquanto a estimativa de inflação foi a 5,8 por cento, acima dos 5 por cento esperados até então.

Segundo o relator da proposta orçamentária, deputado Miguel Corrêa (PT-MG), a piora dos parâmetros foi negociada com o governo e membros da equipe econômica e levou em conta o efeito da alta da Selic sobre o ritmo de atividade.

"Os representantes da área econômica chiaram com a redução da previsão de alta do PIB, mas com esses novos parâmetros estamos reduzindo ao máximo a necessidade de contingenciamento", disse o relator.

Essa é a segunda piora na estimativa de expansão e de inflação para 2014. A primeira ocorreu no fim de agosto, quando o governo enviou a proposta do Orçamento para o Legislativo reduzindo para 4, ante 4,5 por cento, a estimativa de alta do PIB e aumentando para 5, ante 4,5 por cento, a projeção para o IPCA, revendo parâmetros que constavam na proposta de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2014.

O relatório sobre o Orçamento que irá a votação também possui taxa média de câmbio diferente a prevista pelo governo. Agora, ela prevê o dólar a 2,30 reais, ante 2,19 reais.

O relatório manteve ainda a meta cheia de superávit primário de 2014 em 167,4 bilhões de reais e com previsão de abatimento de 58 bilhões de reais.

(Reportagem de Luciana Otoni)

 
Moedas de Real fotografadas no Rio de Janeiro. A previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) para 2014 foi reduzida a 3,8 por cento, ante 4 por cento, no texto do Orçamento que será votado pelo Congresso Nacional nesta terça-feira, enquanto a estimativa de inflação foi a 5,8 por cento, acima dos 5 por cento esperados até então. 15/10/2010 REUTERS/Bruno Domingos