Rússia fecha acordo de US$15 bi para apoiar Ucrânia

terça-feira, 17 de dezembro de 2013 16:17 BRST
 

MOSCOU, 17 Dez (Reuters) - A Rússia concordou em assumir 15 bilhões de dólares em dívidas da Ucrânia e em reduzir em um terço os preços do gás russo vital para o país vizinho afetado por restrições de caixa.

O acordo, fechado após negociações em Moscou com líderes russos e ucranianos, deverá ajudar a Ucrânia a contornar a crise econômica, enquanto Moscou espera manter Kiev em sua órbita econômica e política.

O ministro da Fazenda Anton Siluanov disse que a Rússia iria acessar o National Welfare Fund --um fundo de emergência-- e usar 15 bilhões de dólares para comprar eurobonds ucranianos.

O presidente da Ucrânia, Viktor Yanukovich, enfrenta acusações de "vender" o país para o maior ofertante, após rejeitar um acordo comercial com a União Europeia, voltando-se para Moscou.

O acordo puxou o preço da dívida da Ucrânia em dólar, em um sinal de confiança dos investidores.

Anunciando o acordo após conversações com Yanukovich, o presidente Valdimir Putin disse que a Rússia vai ajudar a Ucrânia em seus problemas financeiros.

O preço do gás também foi reduzido como forma de apoio ao país. A ucraniana Naftogaz vai pagar à russa Gazprom 268,50 dólares por 1.000 metros cúbicos de gás natural, do qual é fortemente dependente. O preço anterior era de 400 dólares.

O novo preço entra em vigor a partir do próximo mês, disse o ministério ucraniano de Energia.

(Reportagem de Darya Korsunskaya)