Braskem compra Solvay Indupa em negócio de quase US$300 mi

terça-feira, 17 de dezembro de 2013 19:03 BRST
 

Por Cesar Bianconi

SÃO PAULO, 17 Dez (Reuters) - A Braskem, maior produtora de resinas plásticas das Américas, confirmou nesta terça-feira a compra da produtora de PVC e soda Solvay Indupa, um negócio estimado em quase 300 milhões de dólares que reforça sua posição no mercado de vinílicos no Brasil e na Argentina.

A aquisição --que marca a entrada industrial da Braskem na Argentina, onde já atua comercialmente há mais de duas décadas-- foi antecipada pela Reuters mais cedo por uma fonte a par do assunto.

A Braskem assinou contrato para comprar 70,59 por cento do capital da Solvay Indupa que pertence à Solvay Argentina, esta última do grupo belga Solvay, segundo fato relevante.

A petroquímica brasileira lançará uma oferta pública de aquisição (OPA) por 29,41 por cento das ações da Solvay Indupa negociadas na bolsa de valores de Buenos Aires.

O valor atribuído a 100 por cento do capital da Solvay Indupa foi de 290 milhões de dólares.

As ações da Solvay Indupa na bolsa argentina anularam as perdas e passaram a subir após a notícia sobre a venda da empresa para a Braskem. Os papéis da empresa terminaram a sessão em alta de quase 3 por cento.

A Solvay Indupa tem duas unidades industriais integradas próximas a grandes mercados consumidores, uma em Santo André, região metropolitana de São Paulo, e outra em Bahía Blanca, na Província de Buenos Aires.

Com a aquisição, a Braskem quase dobra sua capacidade de produção de PVC, com adição de 540 mil toneladas, para 1,25 milhão de toneladas anuais. Já a capacidade de soda aumentará em 350 mil toneladas, para 890 mil toneladas por ano.

O negócio ainda depende de aprovação por órgãos antitruste e do mercado de capitais, segundo a Braskem.

Na Bovespa, a ação da Braskem fechou em queda de 0,86 por cento, a 19,58 reais. O Ibovespa cedeu 0,38 por cento.