Estados da UE concordam em endurecer regras de auditoria de empresas

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013 11:37 BRST
 

Por Huw Jones

LONDRES, 18 Dez (Reuters) - Estados membros da União Europeia concordaram em endurecer as regras para companhias que contratam contadores para aprimorar a qualidade da contabilidade após a crise financeira.

O Parlamento Europeu e os Estados membros devem aprovar formalmente a nova lei nas próximas semanas para encerrar dois anos de debates arrastados.

A UE espera que a exigência de que empresas troquem regularmente de auditores acabe com relacionamentos muito próximos, aumente a competição entre contadores e ajude a evitar uma repetição da crise de 2007-2009, que resultou no resgate de bancos que haviam recebido um atestado de integridade de seus auditores apenas meses antes.

A reforma, que está prevista para entrar em vigor no primeiro semestre de 2016, busca aumentar a competição em um setor dominado pelas "Quatro Grandes" contadoras, a KPMG, a PwC, a Deloitte e a EY.

A EY estimou que a troca de auditores em mais de 30 mil empresas custará à economia da UE mais de 16 bilhões de euros (21,97 bilhões de dólares) por causa do trabalho envolvido na preparação e avaliação de propostas.