Dilma: governo tornará permanente desoneração da folha de pagamento

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013 16:14 BRST
 

Por Jeferson Ribeiro

BRASÍLIA, 18 Dez (Reuters) - A presidente Dilma Rousseff anunciou nesta quarta-feira que o governo tornará a desoneração da folha de pagamento uma política permanente de redução do custo do trabalho, e que a área econômica ainda está analisando a meta do superávit primário que será adotada em 2014.

Dilma afirmou que por causa do ambiente de crise financeira internacional, o Brasil adotou uma política econômica anticíclica e medidas de estímulo, que devem ser retiradas em sua maioria, exceto a desoneração da folha de pagamentos.

"Diante da crise, os governos são levados a fazer coisas que não fazem em temos normais, e uma política anticíclica foi praticada no Brasil", disse.

"Tem uma parte dela que vai ser permanente. Por exemplo, será permanente a desoneração da tributação sobre a folha de pagamento", disse durante café da manhã com jornalistas no Palácio do Planalto.

Dilma indicou, porém, que as demais desonerações ou mesmo a política anticíclica podem ser desativadas em breve.

"Nós não temos nenhuma predileção de fazer política anticíclica, eu até discordo. Quanto mais cedo nós sairmos disso melhor para o país... eu acredito que hoje muitas das desonerações feitas pontuais no passado não são necessárias... portanto não vão ser feitas", disse.

Questionada sobre a situação fiscal do país, Dilma não comentou a chamada contabilidade criativa e argumentou que entre as 20 economias mais importantes do mundo, o Brasil é um dos seis países que têm superávit fiscal e continuará tendo.

A presidente, porém, disse que a meta fiscal, assim como outras metas do governo, ainda está sendo avaliada e que no momento o Executivo está fazendo um balanço dos indicadores econômicos deste ano.   Continuação...

 
Presidente Dilma Rousseff durante cerimônia de entrega do 16º Prêmio de Inovação Finep, no Palácio do Planalto, em Brasília. Dilma anunciou nesta quarta-feira que o governo tornará a desoneração da folha de pagamento uma política permanente de redução do custo do trabalho, e que a área econômica ainda está analisando a meta do superávit primário que será adotada em 2014. 4/12/2013. REUTERS/Ueslei Marcelino