China vê progresso em negociações sobre carne bovina dos EUA

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013 10:23 BRST
 

PEQUIM, 20 Dez (Reuters) - China e Estados Unidos fizeram avanços em suas negociações por um acordo sobre as exportações de carne bovina norte-americana, mas um consenso sobre questões técnicas ainda é necessário antes da aprovação final, disse o vice-ministro da agricultura da China, Niu Dun, nesta sexta-feira.

A China restringiu suas importações da carne norte-americana por 10 anos, após o primeiro caso relatado pelos EUA, em dezembro de 2003, de encefalopatia espongiforme bovina, doença mais conhecida como vaca louca.

Os EUA, quarto maior exportador de carne bovina do mundo, estão interessados em fatia da cada vez maior demanda chinesa, que vem sendo impulsionada por um aumento da renda e uma escassez da oferta doméstica.

"Nós fizemos avanços em muitas áreas", disse Niu nesta semana a repórteres, após as discussões na Comissão Conjunta de Comércio e Mercado (JCCT, na sigla em inglês) sobre as exportações de carne.

Ele acrescentou que um acordo ainda é necessário em algumas questões, incluindo uma gama de produtos a serem aprovados, bem como segurança e rastreabilidade.

"Esperamos que ambos os lados possam chegar a um acordo em julho do próximo ano", disse Niu.

A Austrália é atualmente o principal fornecedor de carne bovina da China, e tem colhido os frutos do rápido crescimento da demanda. Um órgão do governo australiano estimou neste mês que o país deve enviar 160 mil toneladas de carne bovina para o mercado chinês no ano comercial 2013/14, aumento de 74 por cento em relação ao ano anterior.

(Reportagem de Dominique Patton)