Premiê diz que governo não toma lado em caso da Telecom Italia

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013 13:04 BRST
 

BRUXELAS, 20 Dez (Reuters) - O primeiro-ministro italiano Enrico Letta prometeu nesta sexta-feira proteger os investimentos na rede de telecomunicações da Itália, mas disse que o governo não toma partido na disputa sobre o papel da principal acionista da Telecom Italia, o grupo espanhol Telefónica.

"A Telecom Italia é uma empresa privada. Há regras de mercado que têm de ser respeitadas. O mercado é aberto a investidores internacionais e estrangeiros", disse ele a repórteres.

"A rede é um ativo estratégico para o país, mesmo que seja de propriedade privada", disse ele, acrescentando que o governo estava "absolutamente empenhado em garantir o nível máximo de investimentos".

Ele rejeitou uma proposta de um senador de seu próprio Partido Democrata, de centro-esquerda, para alterar o limite no qual um investidor é obrigado a fazer uma oferta de aquisição total, visto normalmente como um modo tornar mais difícil para a Telefónica adquirir controle total sobre a Telecom Italia.

"O governo não apoia qualquer dos jogadores em campo. Eu não acho que o parlamento deva aprovar leis que ajudam um interessado em particular contra outro", disse ele.

(Por James Mackenzie)

 
Premiê italiano, Enrico Letta, durante coletiva de imprensa após reunião de cúpula com líderes da União Europeia, em Bruxelas. Letta prometeu nesta sexta-feira proteger os investimentos na rede de telecomunicações da Itália, mas disse que o governo não toma partido na disputa sobre o papel da principal acionista da Telecom Italia, o grupo espanhol Telefónica. 20/12/2013. REUTERS/Yves Herman