Bolsas dos EUA fecham em alta após bom desempenho do PIB

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013 20:17 BRST
 

Por Ryan Vlastelica

NOVA YORK, 20 Dez (Reuters) - As ações dos Estados Unidos fecharam em alta nesta sexta-feira, com os principais índices registrando o melhor desempenho semanal em meses, após o crescimento mais forte do que o esperado da economia norte-americana elevar a confiança na aceleração da retomada da atividade econômica.

O índice Dow Jones avançou 0,26 por cento, para 16.221 pontos. O índice Standard & Poor's 500 teve valorização de 0,48 por cento, para 1.818 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq subiu 1,15 por cento, para 4.104 pontos.

Tanto o Dow como o S&P fecharam a sessão no maior nível da história. Foi o terceiro dia consecutivo de fechamento do Dow em nível recorde. Durante o pregão, o índice estabeleceu novo recorde de alta no intradia, a 16.287,84 pontos.

Na semana, o Dow acumulou alta de 3 por cento, o S&P 500 avançou 2,4 por cento, e o Nasdaq ganhou 2,6 por cento. Foi a melhor semana para o Dow desde setembro e a melhor para o S&P 500 desde julho.

O Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA cresceu em taxa anualizada de 4,1 por cento no terceiro trimestre, maior ritmo em quase dois anos, e excedendo a expansão de 3,6 por cento anunciada mais cedo neste mês. Os gastos empresariais também foram mais fortes do que o estimado anteriormente.

Até recentemente, investidores avaliavam dados positivos de forma negativa, porque sugeriam que o Federal Reserve daria início à redução dos estímulos. O banco central norte-americano havia dito que começaria a reduzir as compras mensais de bônus quando certos indicadores econômicos atingissem as metas.

No entanto, o Fed disse na quarta-feira que reduzirá o estímulo em 10 bilhões de dólares, para 75 bilhões de dólares, a partir de janeiro. Além disso, sugeriu que a taxa de juros continuará praticamente zerada por mais tempo do que o prometido anteriormente.

"Se a redução do estímulo não houvesse sido anunciada, não acho que essas notícias teriam sido tão bem recebidas pelo mercado quanto foram hoje", disse o estrategista-chefe de mercado do ConvergEx Group, Nicholas Colas.