TIM quer dobrar base de clientes de banda larga fixa em 2014

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013 18:31 BRST
 

RIO DE JANEIRO, 23 Dez (Reuters) - A operadora TIM Participações pretende dobrar a base de clientes de seu recente serviço de banda larga fixa, e para isso lançará em janeiro novo produto focado em micro e pequenas empresas, além de adicionar duas cidades a seu portfolio, disse à Reuters o diretor de marketing da companhia, Flávio Lang.

Lançado há pouco mais de um ano, o serviço de banda larga fixa da TIM tem atualmente 60 mil clientes, entre residências e companhias de médio e grande portes. A intenção é chegar ao final de 2014 com 120 mil consumidores, disse Lang.

O produto é oferecido nas cidades de Rio de Janeiro, Duque de Caxias (RJ) e São Paulo, e deve ser ampliado para mais duas cidades até o fim de 2014, incluindo Nova Iguaçu (RJ) e outra cidade ainda a ser definida, na Grande São Paulo.

"Acreditamos que vai nos ajudar a incrementar receitas. O segmento de micro e pequenas empresas está sendo descoberto pelo mercado e é relativamente desatendido na ultra banda larga fixa", disse Lang, prevendo chegar a 10 mil clientes desse perfil no ano que vem.

Com a ofensiva, a TIM quer tirar a desvantagem em relação às suas principais rivais na banda larga fixa. Segundo a consultoria Teleco, a Net, da América Móvil, também dona da Claro, lidera o mercado com fatia de 28,7 por cento no terceiro trimestre, seguida por Oi, com 28,5 por cento. A TIM aparece em sétimo, com 0,3 por cento.

Na banda larga móvel, por outro lado, o market share de acessos via aparelhos 3G da operadora ficou em 25 por cento no terceiro trimestre, frente a 23,28 por cento da Vivo, 39,14 por cento da Claro e 11,80 por cento da Oi.

INVESTIMENTOS

Com 300 milhões de reais previstos para investimentos no Live TIM de 2012 a 2014, ainda restam 100 milhões de reais a serem investidos, disse Lang.

A ideia é fazer ofertas agressivas e investimentos em marketing para expandir o produto. Atualmente, os clientes que contratarem o serviço podem fazer testes de 30 dias e, se não ficarem satisfeitos, podem devolver o produto sem pagar nada.   Continuação...