December 24, 2013 / 4:14 PM / 4 years ago

Governo eleva IPI de carros e móveis a partir de janeiro

3 Min, DE LEITURA

Carros são vistos em congestionamento em frente ao estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro. O governo estendeu nesta terça-feira o prazo de recomposição das alíquotas de Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) de automóveis e móveis, que não vão mais voltar integralmente a partir de janeiro, para até meados de 2014. 07/06/2013Ricardo Moraes

BRASÍLIA, 24 Dez (Reuters) - O governo estendeu nesta terça-feira o prazo de recomposição das alíquotas de Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) de automóveis e móveis, que não vão mais voltar integralmente a partir de janeiro, para até meados de 2014.

Para automóveis 1.0, a alíquota do IPI passará a 3 por cento em janeiro, ante do atual patamar de 2 por cento. A programação do governo é elevar novamente o IPI para seu patamar integral de 7 por cento em julho, mas a decisão final será tomada posteriormente, conforme informou o secretário-executivo interino do Ministério da Fazenda, Dyogo Oliveira.

Para automóveis acima de 1.0 a 2.0 flex, o IPI sobe para 9 por cento entre janeiro, acima dos 7 por cento em vigor. A programação do governo é subir novamente o tributo para 11 por cento a partir de julho de 2014, mas também isso será decidido mais à frente.

O aumento gradual do IPI a partir do início de 2014 vinha sendo informado pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, diante da expectativa que existia de recomposição total das alíquotas do IPI em janeiro próximo. A alíquota do IPI foi reduzida no início de 2012, com a finalidade de estimular a economia brasileira e suas alíquotas começaram a ser recompostos em janeiro deste ano.

Para veículos a gasolina acima de 1.0 a 2.0, o IPI passa a 10 por cento, acima dos 8 por cento de janeiro, com possibilidade de subir para 13 por cento em julho.

Para os veículos utilitários o imposto vai a 3 por cento entre janeiro e junho ante 2 por cento em vigor, com possibilidade de elevação para 8 por cento em julho.

O IPI de caminhões permanecerá em zero como forma de estimular o investimento no país.

móveis

O governo também continua elevando gradualmente o IPI para móveis a partir de janeiro, com a alíquota subindo para 4 por cento em janeiro, 1,5 ponto percentual a mais do que a em vigor. Em julho, o governo decidirá se o IPI de móveis voltará à alíquota integral de 5 por cento.

Segundo Oliveira, com essas mudanças no IPI, estendendo o prazo das recomposições das alíquotas, o governo terá arrecadação maior em 1,146 bilhão de reais na primeira metade do ano.

O governo passa por um momento de dificuldade nas contas fiscais, com receitas afetadas pelas desonerações e pelo desempenho da economia, que ainda não deu sinais consistentes de recuperação.

Reportagem de Alonso Soto

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below