Rússia retira acusações contra ativistas do Greenpeace

quarta-feira, 25 de dezembro de 2013 11:50 BRST
 

MOSCOU, 25 Dez (Reuters) - A Rússia retirou formalmente nesta quarta-feira as acusações criminais contra ativistas do Greenpeace detidos em um protesto contra a perfuração de petróleo do Ártico, que deve se estender a 30 participantes, disse o grupo ambiental.

Mais cedo, o Greenpeace informou que tinha conhecimento sobre a retirada das acusações contra 19 pessoas do grupo, que atualmente ainda estão na Rússia sob fiança. A medida seguiu o anúncio de uma anistia pelo Kremlin.

Os ativistas agora estão livres para deixar a Rússia e viajar para suas casas, uma vez que isso garante os vistos de saída.

O tratamento dado pela Rússia aos ativistas --que passaram dois meses na prisão sob acusações vandalismo puníveis com até sete anos de prisão-- gerou críticas pesadas de nações ocidentais e celebridades.

A anistia é uma medida que os críticos do Kremlin dizem ser programada para melhorar a imagem da Rússia antes dos Jogos Olímpicos, em Sóchi.

(Reportagem de Alexei Anishchuk)