26 de Dezembro de 2013 / às 18:38 / em 4 anos

CENÁRIOS-Último leilão de rodovia do ano promete forte deságio

Por Roberta Vilas Boas

SÃO PAULO, 26 Dez (Reuters) - O quinto e último leilão de rodovias de 2013 promete ter forte competição, após oito grupos terem se credenciado para a licitação da sexta-feira, com Triunfo Participações e Ecorodovias entre as favoritas.

O trecho de 936,8 quilômetros da BR-040 (DF/GO/MG) atraiu interesse de empresas grandes e de médio portes, e pode ser uma das últimas chances para as que não venceram licitações recentes, já que o governo avalia se fará novas concessões ou Parceria Público-Privadas (PPPs) nos próximos trechos.

“Não me surpreende a possibilidade de deságio grande para a BR-040”, disse o analista Bruno di Giacomo, do Banco Fator. “É muito possível que a BR-040 seja muito disputada. A gente não sabe como vem os próximos editais”.

Nos últimos quatro leilões de rodovias federais, o deságio foi de 52 por cento na BR-163, no trecho de Mato Grosso, e no das BRs-060/153/262, 52,7 por cento na BR-163 no Mato Grosso do Sul, e de 42 por cento na BR-050.

O leilão da BR-040 que liga Brasília (DF) a Juiz de Fora (MG) deveria ter acontecido em janeiro, mas foi adiado a pedido de empresas interessadas. Após reavaliações, o governo publicou o novo edital no fim de novembro, alterando a tarifa teto de pedágio de 3,34 reais para 8,29763 reais para veículos de rodagem simples e de dois eixos.

Para Di Giacomo, a elevação da tarifa eleva a possibilidade de deságios maiores. O analista considera também que empresas que ainda não venceram disputas devem vir com maior apetite, mas que uma das favoritas é a Triunfo, que neste mês venceu a disputa pelo trecho das BRs 060/153/262.

“Acredito que a Triunfo é a favorita por conta do conjunto de sinergias. (A BR-040) é continuidade da Concer e a empresa tem sinergias por já estar presente em Minas Gerais”, disse, em referência à concessionária da Triunfo que administra o trecho da BR-040 que liga a cidade do Rio de Janeiro a Juiz de Fora.

A Triunfo vai participar da disputa sozinha e já vinha dizendo desde o ano passado que obter a concessão da rodovia era uma de suas prioridades.

Já o analista Gabriel Ribeiro, da UM Investimentos, vê a Ecorodovias como candidata forte, já que a empresa ainda não venceu nenhum leilão.

“A Triunfo deve ser agressiva, mas a Ecorodovias não tem nenhum trecho (até agora) e pode ser agressiva também”, disse. A Ecorodovias formou para o leilão o consórcio Via Capital, com as seis sócias com as quais disputou as últimas licitações: Coimex Empreendimentos e Participações, Rio Novo Locações, Tervap Pitanga Mineração e Pavimentação, Contek Engenharia, A. Madeira Indústria e Comércio e Urbesa Administração.

Para Ribeiro a CCR, que participa isoladamente, também é uma forte candidata, o fato de a empresa ter vencido a última licitação, do trecho sul-mato-grossense da BR-163, além do aeroporto de Confins (MG) em novembro, pode fazer o apetite por novas concessões diminuir.

Além de Triunfo e CCR, também participa do leilão isoladamente a Invepar, que não venceu nenhuma licitação neste ano, Contern Construções e Comércio, e o Grupo Queiroz Galvão.

A Fidens Engenharia concorre dentro do consórcio Integração, que inclui outras três empresas. A Encalso Construções está no consórcio Caminho Novo, com outras quatro empresas.

Os leilões de rodovias são parte do plano do governo Dilma Rousseff de melhorar a infraestrutura logística do país, um dos principais entraves para o crescimento econômico. A iniciativa também inclui a concessão de aeroportos, ferrovias e portos.

SURPRESAS NO CAMINHO

Embora Triunfo e Ecorodovias sejam vistas como favoritas, analistas não descartam surpresas como a vista no último leilão, com a vitória da CCR, batendo a surpreendentemente conservadora oferta da favorita Odebrecht Transport.

“O resultado foi uma surpresa, com a CCR -que pensávamos seria uma das mais conservadoras- sendo a mais agressiva, e a Odebrecht Transport- favorita para vencer devido as sinergias com a BR-163 (MT) e sua recente estratégia em leilões - sendo a segunda mais conservadora”, afirmaram analistas do BTG Pactual liderados por Renato Mimica, em relatório.

Os analistas do BTG avaliam que a BR-040 atrai por ser uma via de escoamento de carvão para grandes centros siderúrgicos.

O leilão da BR-040, que ocorre a partir de 10h na sede da BM&FBovespa, possui 11 praças de pedágio e tem investimentos previstos de 7,4 bilhões de reais nos 30 anos de concessão.

Por Roberta Vilas Boas; Edição de Aluísio Alves

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below