Acionistas do banco italiano Monte Paschi adiam plano de capitalização

sábado, 28 de dezembro de 2013 13:51 BRST
 

SIENA, 28 Dez (Reuters) - O banco italiano Monte dei Paschi di Siena foi forçado a adiar uma venda de ações de 3 bilhões de euros (4,1 bilhões de dólares) para levantar capital até meados de 2014 devido à oposição de acionistas, levando incerteza ao plano de retomada da instituição financeira.

O banco mais antigo do mundo precisou receber ajuda de 4,1 bilhões de euros do Estado no início deste ano depois de ser atingido pela crise da dívida na zona do euro e por perdas com derivativos.

A terceira maior instituição credora da Itália precisa da capitalização - maior que o valor de mercado do banco - para pagar a ajuda estatal e evitar nacionalização.

Sua direção, liderada pelo presidente do Conselho, Alessandro Profumo, e pelo presidente-executivo Fabrizio Viola, pretendiam lançar a medida em janeiro, mas foram derrotados durante uma assembleia de acionistas neste sábado após o principal investidor do banco votar contrariamente à proposta.

(Por Silvia Aloisi)

 
A sede do banco Monte dei Paschi, em Siena. O banco italiano foi forçado a adiar uma venda de ações de 3 bilhões de euros (4,1 bilhões de dólares) para levantar capital até meados de 2014 devido à oposição de acionistas, levando incerteza ao plano de retomada da instituição financeira. 16/08/2013 REUTERS/Stefano Rellandini