Crescimento industrial da China desacelera mas é resiliente no fim do ano

quarta-feira, 1 de janeiro de 2014 14:59 BRST
 

PEQUIM, 1 Jan (Reuters) - O crescimento nas fábricas da China desacelerou levemente em dezembro, na medida em que as encomendas para exportação e a produção se enfraqueceram, mostraram dados oficiais nesta quarta-feira, somando-se às visões de que embora a segunda maior economia do mundo permaneça resiliente, ela perdeu certo fôlego no fim de 2013.

O Índice dos Gerentes de Compras (PMI) oficial, divulgado pela Agência Nacional de Estatísticas, caiu para 51,0 em dezembro. Economistas consultados pela Reuters esperavam que o PMI diminuísse para 51,2 ante 51,4 em novembro. A marca de 50 pontos separa a expansão da contração na atividade.

Muitos economistas haviam dito que a economia da China deveria mostrar ímpeto mais fraco nos últimos três meses de 2013 após recuperação entre julho e setembro, devido à desaceleração da expansão do crédito e uma queda na demanda por reposição de estoques.

A pesquisa PMI mostrou que as novas encomendas para exportação contraíram em dezembro pela primeira vez desde julho, com o subíndice em 49,8, ante 50,6 em novembro, apontando para fraqueza na demanda externa.

"A queda no PMI de dezembro aponta para certa desaceleração do crescimento econômico", disse o economista Zhang Liqun, do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento, que ajuda a compilar o PMI.

"O crescimento da produção industrial deve desacelerar no futuro e o aumento de exportações também pode frear, mostrando que a economia ainda enfrenta certa pressão", acrescentou.

(Reportagem da equipe de cobertura econômica da China)

 
Trabalhador opera máquina para cortar oleoduto em fábrica em Qingdao, China, 29 de novembro de 2013. O crescimento nas fábricas da China desacelerou levemente em dezembro, na medida em que as encomendas para exportação e a produção se enfraqueceram, mostraram dados oficiais nesta quarta-feira, somando-se às visões de que embora a segunda maior economia do mundo permaneça resiliente, ela perdeu certo fôlego no fim de 2013. REUTERS/China Daily