Wal-Mart recolhe produto de carne de burro na China

quinta-feira, 2 de janeiro de 2014 09:36 BRST
 

Por Adam Jourdan

XANGAI, 2 Jan (Reuters) - O Wal-Mart Stores, maior varejista do mundo, recolheu carne de burro vendida em algumas lojas na China após testes mostrarem que o produto continha DNA de outros animais, informou a empresa dos Estados Unidos.

O Wal-Mart vai reembolsar os clientes que compraram a carne de burro "Five Spice" contaminada e está ajudando a indústria alimentar e agências locais na província de Shandong a investigar seu fornecedor chinês, disse na noite de quarta-feira em postagens oficiais no canal de comunicação chinês Weibo, similar ao Twitter. A Shandong Food and Drug Administration disse mais cedo que o produto continha carne de raposa.

O escândalo poderia afetar a reputação do Wal-Mart no mercado de alimentos chinês avaliado em 1 trilhão de dólares, onde planeja abrir 110 novas lojas nos próximos anos. A China é o maior mercado de supermercado do mundo e deverá crescer para 1,5 trilhão de dólares até 2016, de acordo com o Instituto de Distribuição de Mantimentos (IGD, na sigla em inglês).

Carne de burro é um petisco popular em algumas áreas da China, apesar de representar apenas uma pequena fração do consumo total de carne. Em 2011, a China abateu 2,4 milhões de burros, de acordo com o anuário da indústria pecuária do país.