Lufthansa se depara com greve de fim de semana em aeroporto de Paris

quinta-feira, 2 de janeiro de 2014 13:44 BRST
 

FRANKFURT, 2 Jan (Reuters) - Sindicatos franceses convocaram os trabalhadores da Lufthansa no aeroporto Charles de Gaulle, em Paris, a entrar em greve a partir da manhã de sexta-feira até domingo à noite, em uma disputa sobre a terceirização de operações terrestres, o que pode causar atrasos e cancelamentos de voos.

"No caso de uma greve, os voos da Lufthansa para e a partir de Paris podem ser afetados", afirmou um porta-voz da companhia aérea alemã nesta quinta-feira.

A convocação para a greve acontece uma semana depois da Lufthansa ser forçada a cancelar quatro vôos, após a maioria de seus funcionários em Paris ter alegado motivos de saúde para não ir trabalhar, como parte de um protesto contra os planos de terceirizar operações em terra no aeroporto.

O sindicato UNSA, que representa funcionários da Lufthansa na França, disse que a medida vai ameaçar 199 postos de trabalho.

A Lufthansa, assim como outras companhias aéreas atingidas pela crise econômica na Europa e pelo aumento da concorrência com empresas de baixo custo e de aéreas do Golfo, está realizando um programa de corte de custos que visa elevar o lucro operacional anual em 1,5 bilhão de euros (2,1 bilhões de dólares).

A empresa alemã opera 17 voos diários com destino e a partir de Paris, de um total global de 1.700 a 1.800 voos.

(Por Peter Maushagen)

 
Boeing 737-300 da Lufthansa fotografado na pista do aeroporto de Frankfurt. Sindicatos franceses convocaram os trabalhadores da Lufthansa no aeroporto Charles de Gaulle, em Paris, a entrar em greve a partir da manhã de sexta-feira até domingo à noite, em uma disputa sobre a terceirização de operações terrestres, o que pode causar atrasos e cancelamentos de voos. 12/07/2013. REUTERS/Ralph Orlowski