Governo central cumpre sua meta fiscal de 2013 com superávit de R$75 bi

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014 17:03 BRST
 

Por Leonardo Goy

BRASÍLIA, 3 Jan (Reuters) - O governo central cumpriu sua meta fiscal de 2013 com um superávit primário de cerca de 75 bilhões de reais, anunciou nesta sexta-feira o ministro da Fazenda, Guido Mantega, que, no entanto, deixou para fevereiro a definição da meta fiscal deste ano.

O anúncio dos dados preliminares do governo central foi feito com o intuito de acalmar os mercados, uma vez que os números finais do governo central --composto por Tesouro Nacional, Previdência e Banco Central-- serão divulgados apenas no fim deste mês.

"Fizemos um pouco a mais que 1,5 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) em superávit no governo central", disse o ministro em entrevista coletiva.

A situação fiscal brasileira tem preocupado investidores e influenciado os juros futuros, pela percepção de que os gastos públicos elevados podem forçar o Banco Central a apertar ainda mais a política monetária para conter a inflação.

"Antecipamos o resultado para baixar a ansiedade. Como havia analistas que diziam que nós não conseguiríamos, ficar com essa expectativa não era bom. Então, estamos aqui antecipando para acalmar os nervosinhos", disse o ministro.

Em dezembro, o governo central teve superávit primário --economia feita para pagamento de juros-- de cerca de 14 bilhões de reais, recorde para o mês, disse Mantega, destacando que o resultado fiscal só foi possível graças ao crescimento da arrecadação, que reflete o aumento da atividade econômica.

Segundo ele, a arrecadação em dezembro de 2013 foi de cerca de 116 bilhões de reais, também recorde.

Mantega reforçou que o crescimento da arrecadação está se dando principalmente pela recuperação da atividade econômica, e menos por fatores como o Refis, programa de parcelamento de débitos fiscais que gerou uma receita extra de mais de 20 bilhões de reais em novembro.   Continuação...

 
Ministro da Fazenda, Guido Mantega, durante coletiva de imprensa após reunião com representantes da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), em Brasília. O governo central cumpriu sua meta fiscal de 2013 com um superávit primário de cerca de 75 bilhões de reais, anunciou Mantega nesta sexta-feira. No entanto, ele deixou para fevereiro a definição da meta fiscal deste ano. 17/12/2013. REUTERS/Ueslei Marcelino