Desemprego na zona do euro fica em máxima, mas vendas no varejo se recuperam

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014 08:39 BRST
 

Por Martin Santa

BRUXELAS, 8 Jan (Reuters) - O desemprego na zona do euro ficou estacionado em máxima recorde pelo oitavo mês seguido em novembro, mostraram dados nesta quarta-feira, mas as vendas no varejo tiveram o maior salto mensal em 12 anos.

A taxa de desemprego nos 17 países que compartilham o euro permaneceu em 12,1 por cento, com 19,2 milhões de pessoas desempregadas, informou a agência de estatísticas da União Europeia, Eurostat.

O desemprego entre aqueles mais jovens do que 25 anos ficou inalterado em 24,2 por cento pelo segundo mês consecutivo.

Mas as vendas no varejo da zona do euro, uma medida da demanda do consumidor, subiu 1,4 por cento na base mensal em novembro, após queda de 0,4 por cento em outubro, mostrando o mais rápido crescimento mensal desde novembro 2001.

Em comparação com o mesmo período do ano passado, o volume de vendas subiu 1,6 por cento, após redução de 0,3 por cento em outubro, registrando o aumento mais forte desde fevereiro de 2008.

O crescimento mensal foi liderado por aumento de 1,9 por cento no volume de vendas de todos os produtos não alimentícios, exceto combustíveis de automóveis.