Alcoa tem prejuízo após encargos por ajuste contábil

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014 20:22 BRST
 

9 Jan (Reuters) - A produtora de alumínio Alcoa registrou um grande prejuízo trimestral nesta quinta-feira, com um ajuste contábil não caixa de 1,7 bilhão de dólares em aquisições passadas de fundidoras.

Os preços baixos do alumínio afetaram o desempenho dos segmentos da Alcoa que extraem bauxita, refinam em alumina e fundem alumina para produzir alumínio.

Excluindo os encargos por ajuste contábil, relativos a aquisições feitas em 1998 e 2000, e outros itens especiais, o lucro caiu para 40 milhões de dólares, ou 0,04 dólar por ação, de 64 milhões de dólares, ou 0,06 dólar, um ano antes.

O lucro operacional depois de impostos subiu no segmento de produtos de engenharia da Alcoa, que produz bens como rodas de alumínio, de 612 milhões de dólares para 726 milhões de dólares. Nos trimestres recentes, o negócio provou ser mais lucrativo do que a venda de metal menos processado em um mercado difícil.

O prejuízo líquido atribuído à Alcoa foi de 2,34 bilhões de dólares, ou 2,19 dólares por ação, comparado a um lucro líquido de 242 milhões de dólares, ou 0,21 dólar por ação, um ano antes. As vendas caíram de 5,90 bilhões para 5,59 bilhões de dólares.

Analistas, na média, esperavam lucro de 0,06 dólar por ação e receitas de 5,34 bilhões de dólares, de acordo com a Thomson Reuters I/B/E/S.

(Por Allison Martell)