Bovespa fecha no azul com expectativa de manutenção de estímulos nos EUA

sexta-feira, 10 de janeiro de 2014 17:41 BRST
 

Por Priscila Jordão

SÃO PAULO, 10 Jan (Reuters) - A Bovespa fechou no azul nesta sexta-feira, após dados piores do que o esperado do relatório de emprego dos Estados Unidos levantarem dúvidas sobre a força da recuperação da maior economia do mundo.

Os dados apoiaram a expectativa de que o Federal Reserve, o banco central norte-americano, não acelerará o ritmo de redução de seu programa de estímulos, favorável à renda variável.

O Ibovespa subiu 0,76 por cento, a 49.696 pontos, reduzindo sua perda semanal para 2,52 por cento. O giro financeiro do pregão totalizou 6,5 bilhões de reais.

O Departamento do Trabalho dos EUA informou que foram criadas apenas 74 mil novas vagas fora do setor agrícola em dezembro, o menor aumento desde janeiro de 2011, contra expectativa de aumento de 196 mil vagas, de acordo com pesquisa Reuters.

"A criação de empregos veio muito abaixo das expectativas, o que é difícil de explicar, pois os (dados) antecedentes vieram melhores. Isso confunde um pouco o mercado e dificulta a leitura para o que o Fed (Federal Reserve) pode fazer na próxima reunião", disse o economista Silvio Campos Neto, da Tendências Consultoria.

"No fundo, sugere a possibilidade de o Fed não reduzir novamente os estímulos (na próxima reunião), o que é bom para renda variável", acrescentou.

Investidores vinham antecipando leitura positiva sobre o mercado de trabalho, o que poderia levar o Fed a acelerar o processo de redução do programa de compras mensais de títulos, limitando ainda mais a oferta global de liquidez e reduzindo os fluxos para mercados emergentes como o Brasil.

Em dezembro, o banco central norte-americano anunciou o primeiro corte no estímulo, de 10 bilhões de dólares, para 75 bilhões de dólares ao mês.   Continuação...