Lituânia deve mostrar finanças públicas sustentáveis para adotar euro, diz comissário

sábado, 11 de janeiro de 2014 16:18 BRST
 

VILNIUS, 11 Jan (Reuters) - A Lituânia deve demonstrar que suas finanças públicas são sustentáveis a médio prazo para conseguir a aprovação para adotar o euro em 2015, disse Olli Rehn, comissário europeu responsável pelos assuntos econômicos e monetários, no sábado.

Apesar de a Lituânia estar fazendo um bom progresso no cumprimento de critérios de adoção do euro, é "particularmente importante" para a Lituânia garantir que suas finanças públicas sejam sustentáveis ao longo do médio prazo, disse o comissário europeu.

"Tenho incentivado o ministro das finanças, o governo e o parlamento para garantir que a Lituânia possa garantir que suas finanças públicas são na verdade mantidas em um caminho sustentável", disse Rehn em entrevista coletiva após reunião com o ministro das Finanças do Estado Báltico Rimantas Sadzius.

A Lituânia ainda precisa mostrar que seu déficit do setor público, um dos critérios de adoção do euro, não excedeu o limite de 3 por cento do PIB em 2013.

Sadzius disse estar "otimista" de que o déficit para 2013 tenha sido inferior a 3 por cento.

O orçamento para este ano prevê um déficit do setor público de 1,9 por cento do PIB, contra uma expectativa de 2,9 por cento em 2013.

A lei de disciplina fiscal da Lituânia exige que o governo reduza o déficit em 1 ponto percentual a cada ano até atingir um orçamento equilibrado, agora esperado para 2016.

Para adotar o euro, o governo ainda precisa solicitar formalmente à Comissão Europeia e ao Banco Central Europeu que avaliem a sua condição para mudar para a moeda única.

(Reportagem de Andrius Sytas)