13 de Janeiro de 2014 / às 11:50 / em 4 anos

Economistas cravam Selic a 10,25% esta semana e mantêm projeção para 2014 em 10,5%

SÃO PAULO, 13 Jan (Reuters) - Economistas de instituições financeiras mantiveram a perspectiva de que a Selic será elevada em 0,25 ponto percentual nesta semana e deixaram inalterada a projeção para a taxa básica de juros neste ano, mesmo vendo mais inflação em 2014 após o IPCA ter mostrado resistência ao aperto da política monetária em 2013.

A pesquisa Focus do Banco Central divulgada nesta segunda-feira mostrou que os economistas mantiveram sua projeção para a Selic neste ano em 10,50 por cento pela sétima semana seguida, patamar que será alcançado em fevereiro com mais um aumento de 0,25 ponto percentual.

Porém a mediana das estimativas do Top-5 de médio prazo, com as instituições que mais acertam as projeções nesse período, passou a mostrar expectativa de maior aperto monetário neste ano, com o juro básico encerrando 2014 a 11,25 por cento, ante 11,00 por cento anteriormente.

Para 2015, os economistas em geral veem mais aperto, com a Selic encerrando a 11,50 por cento, ante 11,25 por cento na semana anterior.

O Comitê de Política Monetária (Copom) divulga na quarta-feira o futuro da Selic, atualmente em 10 por cento, pressionado pelo nível acima do esperado da inflação no ano passado. Pesquisa da Reuters mostrou que 29 de 44 economistas consultados esperam que o BC eleve a Selic em 0,25 ponto percentual, enquanto 14 veem alta de 0,50 ponto.

O IPCA encerrou 2013 com alta de 5,91 por cento, dentro da tolerância da meta oficial mas acima do resultado do ano anterior. Somente em dezembro o indicador oficial de inflação avançou 0,92 por cento, maior alta em mais de 10 anos.

Os economistas consultados no Focus veem agora a inflação encerrando 2014 a 6,00 por cento, ante 5,97 por cento anteriormente. Em 2015, a perspectiva foi mantida em 5,50 por cento.

Para a inflação nos próximos 12 meses, por sua vez, a perspectiva foi ligeiramente corrigida a 5,99 por cento, ante 6,0 por cento na pesquisa anterior.

Em relação ao Produto Interno Bruto (PIB), os economistas estimam que em 2013 tenha havido um crescimento de 2,27 por cento, ante os 2,28 por cento estimados na pesquisa anterior. Para 2014, eles elevaram a projeção a 1,99 por cento, ante 1,95 por cento anteriormente, enquanto para 2015 a expectativa de expansão recuou para 2,48 por cento, ante 2,50 por cento.

Por Camila Moreira

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below