Firmas chinesas fecham preços baixos em IPOs após regulador elevar supervisão

terça-feira, 14 de janeiro de 2014 10:34 BRST
 

XANGAI, 14 Jan (Reuters) - Três pequenas firmas chinesas decidiram vender ações a preços muito abaixo dos preços de suas rivais, dias após o regulador de valores mobiliários emitir uma nova regra para evitar precificações excessivas de ações.

A Beijing Utour International Travel Service, a Yangzhou Yangjie Electronic Technology e a Hebei Huijin Electromechanical planejam ser listadas na Bolsa de Valores de Shenzhen e levantar um total combinado de 1,03 bilhão de iuanes (170 milhões de dólares).

As três poderiam levantar mais recursos se definissem preços mais altos para as ações, o que seria possível dada a forte demanda por seus papéis.

A baixa precificação ocorre enquanto bancos se preocupam que a atitude do regulador possa fazer com que empresas refreiem seus planos de captação de recursos, conforme as ofertas públicas iniciais são retomadas após um hiato de um ano.

A Comissão Reguladora de Valores Mobiliários da China disse no domingo que qualquer empresa que precifique suas ações com um valor muito acima ante suas rivais deve atrasar as ofertas em três semanas para publicar avisos de riscos.

Sete empresas já atrasaram seus IPOs desde que o mercado foi reaberto há duas semanas.

A Beijing Utour, em um documento publicado no site da bolsa de Shenzhen, disse estar vendendo 14,6 milhões de ações por 23,15 iuanes (3,83 dólares) cada.

O preço equivale a 22,05 vezes seu lucro líquido de 2012, comparado a uma razão média entre preço e lucro de 42,52 vezes de suas rivais do setor.

A companhia descartou mais de 96 por cento das ofertas de investidores institucionais, em linha com novas regras que especificam que todas as ofertas acima do preço de IPO devem ser desconsideradas.   Continuação...