Bancos ajudam Bovespa a fechar no azul apesar de queda de siderúrgicas

terça-feira, 14 de janeiro de 2014 17:51 BRST
 

SÃO PAULO, 14 Jan (Reuters) - A Bovespa fechou no campo positivo nesta terça-feira, na esteira da alta das bolsas norte-americanas, com ações do setor financeiro ofuscando a queda da Petrobras e de siderúrgicas.

O Ibovespa registrou alta de 0,56 por cento, a 49.703 pontos. O giro financeiro do pregão somou 5,5 bilhões de reais.

O índice brasileiro ensaiou alta pela manhã, mas devolveu os ganhos perto da abertura das bolsas norte-americanas. Contudo, voltou ao azul diante do avanço do Dow Jones.

Nos Estados Unidos, dados do varejo em dezembro melhores que o esperado ajudaram a animar investidores depois de uma forte queda na sessão anterior.

Por aqui, as instituições financeiras Itaú Unibanco, Banco do Brasil e Bradesco, que têm grande peso no Ibovespa, compensaram a queda da Petrobras e do setor siderúrgico, afetado por contínuas preocupações sobre o crescimento da China.

A maior alta do dia ficou com a incorporadora Cyrela, com o mercado vendo com bons olhos sua prévia operacional, divulgada na véspera.

Segundo a equipe de análise do Credit Suisse, os lançamentos e vendas trimestrais no quarto trimestre da empresa superaram as estimativas do banco em quase 50 por cento.

A preferencial da operadora Oi, que chegou a avançar 7,9 por cento, acabou desacelerando alta, mas fechou no azul depois de o Conselho Administrativo de Defesa Econômica aprovar sua união com a Portugal Telecom.

"A decisão do Cade já era meio esperada, mas uma definição sempre é boa, sempre tem algum investidor disposto a comprar", afirmou o analista Fábio Gonçalves, da Banrisul Corretora.   Continuação...