Banco Mundial vê expansão do Brasil de 2,2% em 2013 e 2,4% em 2014

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014 11:18 BRST
 

15 Jan (Reuters) - O Banco Mundial estimou que a economia do Brasil teve uma expansão de 2,2 por cento em 2013 e que o crescimento será de 2,4 por cento em 2014, de acordo com seu relatório "Perspectivas Econômicas Globais" divulgado na terça-feira.

Para o Banco Mundial, um crescimento nas exportações somado a investimentos públicos no Brasil por conta da Copa do Mundo deste ano e da Olimpíada de 2016 devem compensar os efeitos adversos de preços mais baixos das commodities e das condições financeiras globais mais apertadas.

Assim, a expectativa, segundo o relatório é de "um crescimento modesto mas sustentável" partindo de 2,4 por cento neste ano e chegando a 3,7 por cento em 2016.

O Banco Mundial avalia ainda que as eleições que ocorrerão no Brasil e em outros países tornarão ainda mais difíceis os ajustes econômicos que precisam ser feitos.

"O já complexo desafio político representado pela implementação de medidas necessárias --tanto no curto prazo para fortalecer a estabilidade macroeconômica durante a transição para taxas de juros globais mais altas como no longo prazo para elevar o potencial de crescimento-- pode se tornar ainda mais difícil dadas as eleições que ocorrerão em vários países", afirmou o banco no relatório.

 
Presidente do Banco Mundial, Jim Yong Kim, durante coletiva de imprensa na sede da Missão de Estabilização Integrada Multidimensional em Mali, em Bamako. O Banco Mundial estimou que a economia do Brasil teve uma expansão de 2,2 por cento em 2013 e que o crescimento será de 2,4 por cento em 2014, de acordo com seu relatório "Perspectivas Econômicas Globais" divulgado na terça-feira. 5/11/2013. REUTERS/Joe Penney