Executivo da GM diz que fábricas sul-coreanas poderão exportar mais para Austrália

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014 10:53 BRST
 

DETROIT, 15 Jan (Reuters) - Um alto executivo da General Motors disse na terça-feira que o planejado encerramento de fábricas da montadora na Austrália poderia permitir que a Coreia do Sul enviasse mais carros para a região.

A General Motors anunciou no mês passado que iria parar de fabricar carros na Austrália em 2017 devido a custos elevados e uma moeda forte. O anúncio foi feito após a montadora norte-americana dizer que planejava retirar a marca Chevrolet da Europa até o final de 2015, para concentrar-se na Opel.

"Estamos juntando nossas peças do quebra-cabeça para os mercados internacionais", disse Stefan Jacoby, novo chefe de operações internacionais da GM, à margem de salão do automóvel de Detroit.

Ele afirmou que o desligamento planejado das unidades australianas oferece "muitas oportunidades", acrescentando que havia uma "boa probabilidade" da Coreia do Sul exportar mais carros para a Austrália em função de um acordo comercial bilateral. Jacoby disse que nenhuma decisão foi tomada até o momento.

(Por Hyunjoo Jin)