ANÁLISE-Entrada da Cosan na ALL é essencial para ganhos de eficiência

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014 20:13 BRST
 

Por Roberta Vilas Boas e Fabíola Gomes

SÃO PAULO, 15 Jan (Reuters) - Uma possível fusão entre a operadora de ferrovias América Latina Logística (ALL) e o braço de logística da gigante sucroalcooleira Cosan é essencial para que as companhias ganhem eficiência e encerrem uma disputa judicial prejudicial para ambas.

As discussões entre as duas empresas vieram à tona nessa semana, com a Cosan, maior produtora de açúcar e álcool do país, afirmando em comunicado que sua controlada Rumo Logística negocia uma possível fusão com a ALL. A operadora de ferrovias, contudo, disse que um acordo societário seria "apenas uma das alternativas" em avaliação para solucionar a disputa judicial.

A Rumo, que presta serviços integrados de transporte multimodal, de armazenagem e de embarque dos produtos, complementa a estratégia da Cosan, que busca firmar-se como empresa de infraestrutura, diversificando operações inicialmente focadas em açúcar, etanol e cogeração de energia.

Quando se fala em uma união, como está em discussão, o que se vê são benefícios para as duas empresas, disse o professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Paulo Fleury.

"Conceitualmente, faz todo o sentido, porque a ALL é uma prestadora de serviços, e sozinha não tem condições de ter grandes volumes de carga... Com a Rumo, ela vai ter mais disponibilidade (de carga), e isso vai ser mais produtivo para as duas."

Outro especialista com larga experiência em logística do setor sucroalcooleiro, que pediu para não ser identificado, foi mais enfático.

"A Cosan sabe que se ela não comprar (parte) da ALL, o sistema Rumo Logística não vai funcionar. É uma busca por melhor performance. A Rumo é muito eficiente, enquanto a ALL tem menor produtividade", afirmou.

SOLUÇÃO PARA DISPUTA   Continuação...