Controlar descarta entrar em nova licitação de inspeção veicular em SP

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014 15:10 BRST
 

SÃO PAULO, 16 Jan (Reuters) - A Controlar, empresa que realiza inspeção veicular na cidade de São Paulo e tem a CCR como acionista, descarta participar de nova licitação para realizar o programa sob a nova proposta da prefeitura, afirmou o diretor-presidente da companhia, Marcos Brandão, nesta quinta-feira.

A empresa enfrenta uma disputa com a prefeitura paulistana, que em outubro passado anunciou o fim do contrato, após a Procuradoria Geral do Municipio (PGM) concluir que o prazo de 10 anos de vigência de um acordo havia expirado em março de 2012, enquanto a Controlar diz que o acordo é válido até 2018.

Pela nova proposta, para realização do programa, a inspeção de alguns veículos não teria que ser feita todos os anos, o que segundo Brandão, reduziria a frota inspecionada em 42 por cento.

O executivo afirmou, porém, não acreditar na reversão da disputa com a prefeitura. A Controlar já entregou aviso prévio para todos os cerca de 800 funcionários.

"Se acontecesse o julgamento (da ação da empresa pela manutenção do contrato) até o dia 31, a Controlar teria chance de ganhar, mas não está nas nossas mãos", disse a jornalistas.

"Temos interesse em discutir com a prefeitura e achar a melhor solução", disse, acrescentando que não houve reunião da empresa com a prefeitura desde fevereiro passado.

Segundo ele, a Controlar já avisou os proprietários dos imóveis e instalações da empresa, que são todos alugados, que fará a devolução a partir de fevereiro, enquanto demais equipamentos serão guardados pela companhia.

Às 12h35, a ação da CCR na Bovespa subia 1,05 por cento. No mesmo instante, o Ibovespa avançava 0,37 por cento.

(Por Roberta Vilas Boas)