Colheita de soja de MT avança para 4,2% da área; plantio de milho começa

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014 16:57 BRST
 

SÃO PAULO, 17 Jan (Reuters) - A colheita de soja 2013/14 em Mato Grosso, o maior produtor brasileiro da commodity, avançou ao longo da última semana para 4,2 por cento de uma área recorde cultivada e está avançada ante o mesmo período do ano passado, informou nesta sexta-feira o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

No mesmo período do ano passado, os produtores tinham colhido 2,8 por cento da área. No final da semana passada, quando o Imea divulgou seu primeiro número de colheita, os trabalhos haviam sido realizados em 1,9 por cento da área.

Considerando o total colhido, é possível dizer que os produtores colheram cerca de 1 milhão de toneladas do total de 25,7 milhões de toneladas esperadas pelo Imea --desse total mais da metade já está comercializada.

Os trabalhos estão avançados neste ano porque mais produtores apostaram em uma soja de ciclo curto, especialmente em Mato Grosso, buscando fazer uma segunda safra de milho ou algodão.

A consultoria Agroconsult estima que mais de 40 por cento da safra brasileira estará colhida até o final de fevereiro.

"Acreditamos que até 42 por cento da soja estará colhida até o dia 28 de fevereiro, deslocando o pico da colheita que, tradicionalmente, ocorria na segunda quinzena de março", disse nesta sexta-feira o analista André Pessôa, coordenador geral do Rally da Safra e sócio-diretor da Agroconsult.

A região de Mato Grosso com colheita mais avançada é a oeste, onde produtores colheram em 11,3 por cento da área, seguida pelo sudeste (4,4 por cento), médio-norte (3,7 por cento).

Só não há registro de colheita no norte do Estado.

MILHO   Continuação...

 
Trabalhadores colhem soja em fazenda em Cuiabá. A colheita de soja 2013/14 em Mato Grosso, o maior produtor brasileiro da commodity, avançou ao longo da última semana para 4,2 por cento de uma área recorde cultivada e está avançada ante o mesmo período do ano passado, informou nesta sexta-feira o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea). 27/03/2012 REUTERS/Paulo Whitaker