Caixa Econômica Federal é vítima da maior fraude de sua história

sábado, 18 de janeiro de 2014 14:22 BRST
 

SÃO PAULO, 18 Jan (Reuters) - A Polícia Federal informou neste sábado que desencadeou uma operação para desarticular um grupo que produziu no fim de 2013 a maior fraude contra a Caixa Econômica Federal, segundo informações do próprio banco estatal.

Segundo a PF, cinco mandados de prisão preventiva, 10 de busca e apreensão e um de condução coercitiva estão sendo cumpridos nos Estados de Goiás, Maranhão e São Paulo, dentro da "Operação Éskhara".

"A fraude consistiu na abertura de uma conta corrente na agência da Caixa no município de Tocantinópolis/TO, em nome de uma pessoa fictícia, criada para receber um falso prêmio da Mega-Sena no valor aproximado de 73 milhões de reais", afirmou a PF em seu website. "Em seguida, o dinheiro creditado foi transferido para diversas contas".

Ainda segundo a polícia, há indícios da participação de um suplente de deputado federal do estado do Maranhão no crime, dentre outros envolvidos. No decorrer da investigação, foi preso o gerente geral da agência de Tocantinópolis.

A PF afirmou já ter recuperado cerca de 70 por cento do dinheiro desviado.

Em nota, a Caixa informou ter acionado a polícia logo que constatou a fraude. "O banco continua acompanhando o caso e está à disposição da PF para colaborar com as investigações", diz trecho do documento.

(Por Aluísio Alves)