Presidente do Conselho e ex-CEO do Intesa são investigados por derivativos

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014 10:50 BRST
 

TRANI, Itália, 20 Jan (Reuters) - O presidente do Conselho de Supervisão do Intesa Sanpaolo e um ex-presidente-executivo estão sendo investigados por uma série de contratos de derivativos vendidos pelo banco para um empresário no sul da Itália, disse uma fonte do meio jurídico nesta segunda-feira.

A investigação, focada em eventos que datam de 2004-2008 e que também envolve 13 outros funcionários do banco à época, alega que o Intesa ganhou 100.000 euros (135.600 dólares) em lucro ilegal com as negociações, disse a fonte.

O Intesa, o maior banco de varejo da Itália, negou em um comunicado quaisquer alegações de delitos e disse que está cooperando totalmente com as autoridades.

A investigação feita por magistrados na cidade de Trani, no sul da Itália, é centrada em swaps de taxas de juros que, segundo promotores, o Intesa vendeu a um empresário que havia aberto uma hipoteca de 700.000 euros com o banco, disse a fonte.

Entre os investigados por suposta fraude estão Giovanni Bazoli, presidente do Conselho de Supervisão do Intesa, e Corrado Passera, que deixou o cargo de presidente-executivo do Intesa em 2011 para se juntar ao governo tecnocrata de Mario Monti como ministro da Indústria, acrescentou a fonte.

(Por Vincenzo Damiani)