CÂMBIO-Dólar cai a R$2,33, menor patamar em um mês, por expectativa de fluxo e BC

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014 19:03 BRST
 

Por Bruno Federowski

SÃO PAULO, 20 Jan (Reuters) - O dólar fechou em queda nesta segunda-feira, voltando ao patamar de 2,33 reais, o menor em um mês, reagindo às expectativas de entrada de capitais no Brasil diante da perspectiva de que os juros podem subir mais do que o esperado, além da constante atuação do Banco Central no câmbio.

O volume de negociações foi pequeno nesta sessão devido ao feriado nos Estados Unidos, que manteve os mercados norte-americanos fechados.

O dólar perdeu 0,34 por cento, para 2,3383 reais na venda, abaixo do nível de 2,35 reais identificado por analistas como importante piso de resistência. Foi o menor patamar de fechamento desde 17 de dezembro, quando ficou em 2,3225 reais.

Segundo a BM&F, o volume de operações girou em torno de 725 milhões de dólares, cerca de metade da média diária de janeiro, de 1,5 bilhão de dólares.

"O câmbio é muito sensível às expectativas e a elevação da taxa de juros atrai mais recursos para o país", afirmou o economista-chefe da Gradual Investimentos, André Perfeito.

O Comitê de Política Monetária (Copom) elevou na semana passada a Selic em 0,50 ponto percentual, a 10,50 por cento ao ano, surpreendendo parte do mercado, que previa alta de 0,25 ponto. Nesta segunda-feira, a pesquisa Focus do BC reforçou a tese de que o BC pode ser mais austero no combate à inflação, com a projeção dos analistas consultados prevendo que a Selic fechará o ano a 10,75 por cento, ante 10,50 por cento na semana anterior.

"Parece que a tolerância do Copom à inflação persistentemente alta e às expectativas desancoradas é mais baixa do que esperávamos", escreveram os analistas do JPMorgan Fabio Akira e Cassiana Fernandez em relatório.

A Selic maior tem potencial para atrair mais investidores de fora em busca de maiores ganhos financeiros, o que acabaria aumentando a entrada de dólares no país.   Continuação...