BC da China alivia mercados com injeção telegrafada de dinheiro

terça-feira, 21 de janeiro de 2014 07:49 BRST
 

Por Pete Sweeney

XANGAI, 21 Jan (Reuters) - As taxas do mercado monetário da China caíram com força nesta terça-feira depois que o banco central do país injetou mais de 255 bilhões de iuanes (42 bilhões de dólares) no sistema financeiro, aliviando as preocupações em relação a outro aperto de crédito.

O banco central chinês, diante de sinais de que as taxas referenciais poderiam saltar, anunciou na segunda-feira que forneceu dinheiro diretamente a alguns bancos através de um mecanismo de empréstimo de curto prazo e que injetaria mais fundos nesta terça-feira.

Analistas do mercado disseram que é virtualmente sem precedentes que o banco central declare abertamente suas intenções de injetar ou retirar fundos em operações abertas do mercado regularmente.

A medida parece ser uma resposta às críticas de que o BC mantém os operadores no escuro sobre seus planos para o mercado, o que no passado resultou em reação exagerada dos mercados quando uma ação foi tomada.

"Uma injeção enorme", disse um operador de Xangai. "Agora podemos atravessar o feriado do Ano Novo Lunar em paz."

A média ponderada para a taxa referencial de recompra de títulos de sete dias, considerada o melhor indicador das condições gerais de liquidez, caiu mais de 1 ponto percentual nesta terça-feira após as injeções, recuando para 5,4075 por cento ante 6,5920 por cento no fechamento de segunda-feira.

Outras taxas registraram quedas similares.

A mais recente injeção de dinheiro para acalmar os mercados acontece às vésperas do feriado do Ano Novo Lunar chinês, quando a demanda por dinheiro aumenta com força e quando os mercados financeiros do país permanecerão fechados por uma semana no início de fevereiro.

(Reportagem adicional de Lu Jianxin e Chen Yixin)