Governo do Reino Unido adia reforma de pubs, diz oposição

terça-feira, 21 de janeiro de 2014 16:49 BRST
 

LONDRES, 21 Jan (Reuters) - O governo britânico foi acusado nesta terça-feira de postergar as reformas da indústria de pubs, após ter rejeitado os apelos de políticos da oposição para se comprometer com novas leis obrigando as grandes empresas de pub a darem um tratamento justo a seus inquilinos.

No Reino Unido, onde quase metade dos 50 mil pubs são geridos por inquilinos sujeitos a regras impostas pelos proprietários, muitos pubs são forçados a fechar as portas pela pequena margem de lucro e forte concorrência dos supermercados mais baratos.

Os números mais recentes mostram que 26 bares fecham a cada semana.

Parlamentares pedem por um código amparado em lei que evite que empresas com 500 ou mais pubs arrendados, como o Enterprise Inns, Greene King e Punch Taverns, abusem do "vínculo de cerveja", no qual pubs são obrigados a comprar cerveja de empresas que detêm suas concessões, muitas vezes a preços elevados.

O Partido Trabalhista, de oposição, criticou ministros de agirem lentamente e pediu que se comprometam a apresentar as leis antes das eleições gerais de 2015.

Enquanto o governo diz que a nova legislação poderia gerar uma economia anual de 164 milhões de dólares para os pubs, a Enterprise argumenta que o código poderia levar a uma redução de investimentos, causando o fechamento de mais pubs e dificultando a entrada de novos agentes no mercado.

(Reportagem de Neil Maidment e William James)