Icahn ataca Apple novamente e chega a US$3 bi em ações da empresa

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014 15:27 BRST
 

SAN FRANCISCO, 22 Jan (Reuters) - O investidor ativista Carl Icahn investiu contra a Apple novamente nesta quarta-feira, afirmando que a fabricante de iPhones estava fazendo um "grande desserviço" aos acionistas ao se recusar a impulsionar seu programa de recompra de ações.

O bilionário, que repetidamente pediu que a Apple devolvesse mais dinheiro aos acionistas, publicou no Twitter que comprou mais 500 milhões de dólares em ações da companhia nas últimas duas semanas, levando seu investimento total a mais de 3 bilhões de dólares.

Conhecido por décadas de táticas contundentes no mercado, incluindo disputas por procurações contra grandes corporações, Icahn já deixou claro que não se opõe à direção da Apple. Mas também não irá abandonar seu investimento, disse à Reuters em novembro.

"Sentimos que o Conselho (da Apple) está fazendo um grande desserviço aos acionistas ao não aumentar seu programa de recompra. Faremos uma carta mais detalhada em breve", disse Icahn no Twitter.

"Desde que publicamos no Twitter sobre nossa grande posição na $AAPL em 13 de agosto, quando as ações custavam 468 dólares, continuamos comprando ações dessa empresa óbvia", acrescentou Icahn em seu perfil público.

Às 15h25 (horário de Brasília), as ações da Apple operavam em alta de 1,27 por cento.

(Por Edwin Chan)