Dívida do governo dos EUA deve alcançar limite no fim de fevereiro, alerta Tesouro

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014 19:39 BRST
 

22 Jan (Reuters) - O governo dos Estados Unidos alertou nesta quarta-feira o Congresso norte-americano que provavelmente sua capacidade de tomar empréstimos será esgotada até o fim de fevereiro, caso os parlamentares não elevem rapidamente o teto da dívida federal.

Anteriormente, o governo havia projetado que sua capacidade de tomar empréstimos duraria até o início de março, mas o Departamento do Tesouro disse que agora acredita que o Congresso tem uma janela de atuação mais restrita.

"Eu respeitosamente faço um apelo ao Congresso para dar segurança e estabilidade à economia e aos mercados financeiros, agindo para aumentar o limite da dívida", disse o secretário do Tesouro, Jack Lew, em carta aos líderes congressistas.

O Congresso dos EUA aprovou um acordo orçamentário de dois anos em dezembro para evitar alguns cortes de gastos previstos para o próximo ano, reduzindo o risco de paralisação do governo.

Mas a legislação não evita um potencial calote da dívida dos EUA, que poderia ocorrer se Washington não aumentar em breve o limite de empréstimo.

Em outubro, o Congresso e o governo suspenderam o limite de endividamento de 16,7 trilhões de dólares até 7 de fevereiro. Se o teto da dívida não for elevado até então, o Tesouro terá apenas como possibilidade fazer malabarismos entre as contas do governo por algumas semanas para manter a dívida dentro do limite.

(Reportagem de Jason Lange)