Produção mundial de aço bate recorde em 2013 impulsionada por China

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014 09:54 BRST
 

LONDRES, 23 Jan (Reuters) - A produção mundial de aço bruto atingiu um novo recorde em 2013, apoiada por forte desempenho na China e em outros países asiáticos que minimizou contrações na Europa e Estados Unidos, segundo dados divulgados nesta quinta-feira pela associação global que representa a indústria, Worldsteel.

Porém, o excesso de capacidade produtiva continua sendo um problema sério para o setor, que tem sido pressionado por preços deprimidos e baixas margens de lucro que fizeram muitas usinas terem fortes prejuízos no ano passado.

A produção global de aço bruto subiu 3,5 por cento em 2013, para mais de 1,6 bilhão de toneladas, com a maior parte do crescimento sendo gerada na Ásia.

"Outro ano de aumento de produção de aço bruto indica significativo excesso de oferta, com produção na Ásia, Oriente Médio e África minimizando declínios na Europa, América do Norte e CIS (Comunidade dos Estados Independentes)", disse o analista Kashaan Kamal, da corretora Sucden.

"Apesar do excesso de capacidade continuar sendo um problema, que coloca pressão sobre os preços de produtos acabados de aço, a recuperação mais forte que a esperada dos Estados Unidos, progresso da zona do euro e estabilidade no crescimento chinês indicam uma recuperação dos investimentos, o que vai guiar recomposição de estoques em 2014", acrescentou.

A Ásia como um todo teve crescimento de 6 por cento na produção de aço bruto no ano passado e a China voltou a confirmar o título de maior produtor do mundo, com um salto de 7,5 por cento, para 779 milhões de toneladas.

O Japão foi o segundo maior produtor de aço, com um aumento de 3,1 por cento, para 111 milhões de toneladas no ano passado. O resultado marca o primeiro crescimento na produção japonesa de aço em três anos.

Europa e Estados Unidos viram uma contração de 2 por cento cada, com siderúrgicas cortando produção para fazer frente a fracos preços de aço e demanda ainda reduzida.

Os membros da entidade representam cerca de 85 por cento da produção mundial de aço. A Worldsteel informou ainda que o nível de utilização de capacidade nos 65 países acompanhados foi de 74,2 por cento em dezembro, avançando sobre os 72 por cento registrados um ano antes.

O Brasil terminou 2013 como o nono maior produtor de aço no mundo, com volume de 34,2 milhões de toneladas produzidas, queda de cerca de 1 por cento sobre o total de 2012. O país ficou à frente da Ucrânia, com produção de 32,8 milhões de toneladas, e pouco atrás da Turquia, que produziu 34,7 milhões de toneladas, no ranking.

(Por Silvia Antonioli)

 
Operário escreve números em um bloco de aço recém-fabricado pelo Dongbei Special Steel Group Co., em Dalina, província de Liaoning, na China. A produção mundial de aço bruto atingiu um novo recorde em 2013, apoiada por forte desempenho na China e em outros países asiáticos que minimizou contrações na Europa e Estados Unidos, segundo dados divulgados nesta quinta-feira pela associação global que representa a indústria, Worldsteel. 10/10/2013. REUTERS/China Daily